O desenvolvimento psicomotor e problemas do desenvolvimento

 

 

 

 

 

 

O desenvolvimento psicomotor do ser humano, desde a conceção até à idade adulta é um processo fascinante! Importa realçar que, dentro da normalidade existe uma grande variação no desenvolvimento psicomotor de criança para criança. Algumas crianças começam a caminhar aos 9 meses, outras só aos 18, enquanto algumas já dizem várias palavras antes dos 12 meses e outras só começam a falar por volta dos 2 anos. O próprio Einstein, por exemplo, só começou a falar aos 3 anos, e nem por isso deixou de ser um dos maiores génios da humanidade. Tudo isto para dizer que o facto de uma criança falar mais tarde ou andar mais tarde que outras não se associa necessariamente a alguma incapacidade mais tarde na vida, sobretudo se dentro daquilo que é considerado o intervalo normal para a aquisição de competências.

 

Mais do que a idade em que ocorrem as competências, o mais importante a avaliar no desenvolvimento são as sequências que são idênticas. Por exemplo, até conseguir a competência de correr, a criança terá que evoluir numa sequência lógica que começa pelo controlo da cabeça, até ao controlo do tronco (sentar) e dos membros inferiores (pôr-se de pé) e andar. 

 

 

Resumo da evolução do desenvolvimento por áreas

 

Existem 4 áreas do desenvolvimento que normalmente são avaliadas em todas as consultas de rotina: (1) postura e motricidade global; (2) visão e motricidade fina; (3) audição, cognição e linguagem; (4) emocional e social.  Cada uma destas áreas apresenta as seguintes sequências de desenvolvimento:

 

- Postura e Motricidade Global. Inicialmente, os movimentos do bebé estão sob alçada da região subcortical, isto é, são independentes do controlo. Primeiramente, o bebé começa a adquirir o controlo da cabeça que se estabelece totalmente até aos 4-5 meses (nesta altura já não tem que lhe segurar a cabeça ao colo). Depois, começa a ter controlo voluntário do tronco. Até aos 6-7 meses vai adquirir a capacidade de ficar sentado. Por último, começa a ter controlo também dos membros inferiores. Aos 8-9 meses consegue pôr-se em pé e, mais tarde, por volta dos 13 meses, caminhar. O controle do corpo vai depois aperfeiçoando - antes dos 2 anos já conseguirá correr e antes dos 3 saltar e subir escadas e, até aos 4, descer alternadamente.

 

- Visão e Motricidade Fina. A visão e a motricidade fina (uso das mãos e dedos) estão interligados pois a última depende da primeira. Primeiro que tudo, o bebé começa por adquirir a coordenação da visão. Às 6 semanas adquire a capacidade de fixação e, a partir das 8 semanas, a de focagem e convergência. Por último, a partir das 12 semanas é capaz de seguir a 180º. Em paralelo, o olhar evolui dos movimentos sacádicos (olhar saltitante) para os movimentos de perseguição. Estas capacidades permitem ao bebé uma das maiores descobertas da sua vida, por volta dos 3 meses - as mãos. Nos próximos meses, irá evoluir muito na capacidade de as utilizar. Aos 3-4 meses junta-as na linha média e aos 4-5 meses é capaz de agarrar voluntariamente os objetos. Aos 6 meses, adquire uma boa preensão palmar e transfere bem os objetos de uma mão para a outra e aos 8-9 meses adquire a pinça e a abordagem aos pequenos objetos com o indicador. A motricidade fina vai depois aperfeiçoando. Aos 5 anos a criança já poderá ser capaz de tocar um instrumento como o piano ou o violino.

 

- Audição, Cognição e Linguagem. A linguagem está obviamente dependente da audição (primeiramente) e depois da cognição, por isso, as três áreas são integradas numa avaliação do desenvolvimento a uma criança. Importa dizer que a linguagem tem dois componentes: o expressivo (a linguagem propriamente dita)  e o recetivo (a compreensão). Os primeiros sons com sentido aparecem por volta dos 2 meses. Mais tarde, aos 4-5 meses, a criança começa a experimentar uma série de monossílabos e dissílabos ao acaso e, aos 9-10 meses já emite sons específicos da própria língua. Ao nível da compreensão, por volta dos 7 meses começa a compreender ordens/perguntas simples, como "onde está a mamã?", e é por volta desta idade também que a criança começa a responder ao nome. A primeira palavra surge em média por volta dos 11-12 meses. Aos 2 anos junta duas palavras para começar a construir frases e aos 3 já tem uma linguagem muito desenvolvida mas parcialmente incompreensível. Aos 4 anos a linguagem torna-se compreensível por todos e gramaticalmente correta.

 

- Social e emocional. Esta é uma área muito importante a ser avaliada mas uma das mais difíceis pois as variações são especialmente grandes entre as crianças. O sorriso normalmente às 6 semanas e as gargalhadas aos 3 meses, altura em que responde de forma efusiva a faces familiares. Aos 6 meses a criança torna-se especialmente mais curiosa ao meio ambiente, desejando mexer em tudo. Aos 9 meses pode começar a reagir ao estranho e aponta. A partir dos 11-12 meses, começa a mostrar afeto, a mostrar e a dar voluntariamente objetos de interesse. Aos 3 anos aprende a socializar mais e, aos 4, a aprender a esperar pela sua vez nas brincadeiras. 

 

Esta secção encontra-se dividida nas seguintes áreas: