Como retirar a chupeta ?

 

 

 

 

 

Ah, a parte mais difícil! Na secção Chupeta já vimos que existem vantagens no uso de chupeta até... aos 6 meses! A partir de um ano de idade o seu uso é mesmo desaconselhado. Como pai ou mãe responsável certamente vai desejar retirar a chupeta do seu bebé pelo menos até aos 2 anos de idade. O trabalho não é fácil, especialmente quando o uso da chupeta se tornou um hábito! Lembre-se, quanto mais tarde adiar, mais difícil será a tarefa!

 

Regra importante antes de prosseguir - se decidiu não dar mais a chupeta, não volte atrás com a decisão. Não ceda a chantagens da criança. Seja firme - o segredo é pensar que está a agir pelo melhor interesse da criança (e as desvantagens do uso da chupeta não são de menosprezar como já pôde ver aqui). O pior que pode acontecer são um ou dois dias mais "agitados". O ideal será programar para um período em que os pais estão de férias, ou seja, mais disponíveis para um cansaço "extra" e, por outro lado, mais aptos a programar um dia diferente e que possa distrair a criança do pensamento da chupeta perdida. 

 

Partilhamos de seguida 8 estratégias que podem resultar, muitas delas recolhidas de testemunhos de pais. Estamos convictos que, com motivação dos pais, alguma destas ideias irá funcionar aí em casa:

 

1. Aos poucos, limite o uso a apenas uma chupeta. A estratégia da chupeta única pode ajudar na desabituação por ausência de alternativas.

 

2. Diminua progressivamente o número de vezes que deixa o seu filho usar a chupeta. Esta é a estratégia usada com sucesso pelas creches! No fundo, restrinja o uso de chupeta a períodos-chave do dia: ao deitar ou quando está doente. Pode retirá-la ao longo do dia, depois torna-se mais fácil para o seu filho habituar-se à ideia de também conseguir passar sem ela de noite. De noite pode começar por retirar a chupeta da cama após o seu filho adormecer – com os despertares noturnos habituar-se-á à ideia que consegue também adormecer sem ela. Seja firme, o seu filho no fundo agradece!

 

3. Recompense o seu filho com atividades divertidas, um brinquedo novo ou medalhas (e não com doces) se este pede a chupeta e não lha dá.

 

4. As crianças imitam mais os seus pares que os adultos. Mostre e aponte exemplos de crianças da mesma idade ou mais velhas que não usam a chupeta. Programe com a criança um dia em que passará a fazer igual.

 

5. Encoraje o seu filho a oferecer as chupetas a alguém que goste muito, como um familiar ou um bebé “agora tens que dar as chupetas ao bebé pois é ele que agora precisa delas”. Em alternativa, encoraje o seu filho a oferecer, num dia programado, as chupetas a um personagem imaginário como por exemplo:

               - a “fada das chupetas” (que distribui as chupetas dos meninos que já não precisam aos bebés que nascem, e que passa todos os dias à noite à porta dos meninos crescido à procura de chupetas),

               - o Pai-Natal (se for ocasião do Natal, para poder receber presentes de outros meninos do mundo em troca) ou outro. Seja criativo, as crianças adoram!

 

6. Por ocasião do segundo aniversário, por agora passar a ser “menino(a) crescido(a)”.

 

7. Conte uma história relacionada com o abandono do uso da chupeta (existem alguns livros comercializados como este) e no final pergunte ao seu filho o que quer fazer da chupeta.

 

8. Os bebés estão sempre a deixar esquecidos os objetos em algum local. Se o seu filho já só usa uma chupeta, pode optar por não conseguir encontrar a chupeta por uma ocasião em que o seu filho a peça, mesmo que saiba do seu paradeiro. Pode mesmo pedir a colaboração dele para a encontrar, fazendo-o pensar que se ele se esforçar muito talvez a encontre – vai ver que ao fim de algum tempo acaba por desistir!

 

Conhece outra estratégia de sucesso? Partilhe com os outros pais nos comentários abaixo.