As consultas médicas de rotina

 

Em idade pediátrica, é importante observar as crianças em idades-chave isto é, momentos certos de avaliação de certos aspetos da sua saúde e desenvolvimento. Em cada consulta, o seu médico assistente irá avaliar o estado de saúde da criança bem como o seu desenvolvimento psico-motor.

 

Em Portugal, o Plano Nacional de Saúde Infantil e Juvenil de 2013 estabeleceu as seguintes consultas:

 

1º ano de vida

- 1ª consulta (o mais precocemente possível, idealmente até ao 14º dia)

- Consulta do 1º Mês

- Consulta dos 2 Meses

- Consulta dos 4 Meses

- Consulta dos 6 Meses

- Consulta dos 9 Meses

 

2º ano de vida

- Consulta dos 12 meses

- Consulta dos 15 meses

- Consulta dos 18 meses

 

2-9 anos

- Consulta dos 2 anos

- Consulta dos 3 anos

- Consulta dos 4 anos

- Consulta dos 5 anos (exame global de saúde)

- Consuta dos 6-7 anos (final do 1º ano de escolaridade)

- Consulta dos 8 anos

 

10-18 anos

- Consulta dos 10 anos (início do 2º ciclo do ensino básico)

- Consulta dos 12-13 anos (exame global de saúde)

- Consulta dos 15-18 anos

 

É importante que cumpra este plano para assegurar o melhor seguimento e orientação à sua criança/jovem.

 

 

Médico de família e Pediatra

 

No Sistema Nacional de Saúde de Portugal são os médicos de família os responsáveis pela realização das consultas de saúde infantil às crianças saudáveis. Os cuidados de saúde secundários (serviços de pediatria) estão direcionados para avaliar, orientar e seguir as crianças com problemas ou referenciadas pelos médicos de família. Ambos os profissionais (pediatras e médicos de família) têm formação especializada na área da saúde infantil.

 

Muitos pais optam também pelo seguimento em pediatra particular e, em muitos casos, existe um seguimento salutar da criança por pediatra e médico de família.

 

Médico de família e/ou pediatra, o mais importante é que os pais tenham uma relação de confiança com o(s) médico(s) da criança e que esse seguimento satisfaça as suas expectativas.